“Lugar de Esperança, Lugar de Recomeço, Povo da Promessa!” – 3ª Parte.

Bispo Sinvaldo Coelho

A terceira diretriz dada por Deus ao chamar Abrão foi: “Farei de você meu povo e cumprirei minhas promessas!” – “…far-te-ei… …abençoar-te-ei… …engrandecerei o teu nome…… e em ti serão benditas todas as famílias da terra.” – Gênesis 12. 2 e 3b.

Estas afirmações divinas contem a promessa de Deus para o seu povo.

Deus chama a missão e concede um novo começo. Deus propõe o desafio e nos preenche de esperança. Deus ordena deixar tudo e nos faz Seu povo cumprindo as suas promessas!

Quando colocamos a nossa esperança em Deus e acatamos a ordem de partirmos para o chamado e serviço para o qual fomos desafiados, nos tornamos Seu povo e Seus filhos amados em quem Ele tem prazer, e somos totalmente abençoados por Sua presença que sempre estará conosco.

Em Hebreus, vemos o testemunho do autor com respeito as circunstâncias vivenciadas e os atributos revelados do caráter de Abraão: Esperança e Paciência: “E assim, tendo Abraão esperado com paciência, alcançou a promessa.” – (6.15), Fé: “Pela fé…”, Vocação: “…sendo chamado…”, Obediência: “…obedeceu…”, Pro atividade: “…indo para um lugar que havia de receber por herança…”, Visão: “…e saiu, sem saber para onde ia.”, Provação: “…habitou na terra da promessa, como em terra alheia, morando em cabanas…”, Esperança: “Porque esperava a cidade que tem fundamentos, da qual o artífice e construtor é Deus.”, Herança: “…que havia de receber por herança…”, Promessa: “habitou na terra da promessa” – (11.8 a 10). Aprovado: “…ofereceu Abraão a Isaque, quando foi provado…” – (11.17), Dedicação: “…aquele que recebera as promessas ofereceu o seu unigênito.” – (11.17).

O Apostolo Paulo escrevendo aos Gálatas, afirma: “E, se sois de Cristo, então sois descendência de Abraão, e herdeiros conforme a promessa. (3:29), “Mas nós, irmãos, somos filhos da promessa como Isaque.(4.28).

Pelo testamento do apostolo concluímos que as palavras expressas a Abraão consequentemente são palavras deixadas por herança a toda a sua descendência espiritual da qual indubitavelmente fazemos parte. (Gl. 3.14).

Devemos portanto, ouvir o chamado do Senhor, prontamente aceitar o desafio com uma fé inabalável (Hb. 10.36), sairmos de nossa zona de conforto mantendo os corações cheios de esperança (Hb. 10.23), e como povo de Deus tomarmos posse de todas as Suas promessas para as nossas vidas.

São promessas de relacionamento com Cristo e comunhão com o Seu Povo (Ef. 2.12, 3.6), de revestimento de poder (Lc. 24.49, At. 2.39), de salvação (2 Pe. 3.9), de uma nova vida com Ele (2 Pe. 3.13), de vida eterna (1 Jo. 2.25).

Portanto, “Pelo novo e vivo caminho que ele nos consagrou. Retenhamos firmes a confissão da nossa esperança; porque fiel é o que prometeu.” – (Hb. 10:20a, e 23).

Assim como, há esperança para a árvore cortada que se renovará e brotará ao cheiro das águas – (Jó 14), assim há uma Promessa do Senhor para o Seu Povo. Povo escolhido, chamado, vocacionado, geração eleita, sacerdócio real, nação santa, povo exclusivo de Deus (1 Pe. 2.9).

Bp. SCC 20180801

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *