Culto de Missões de dedicado a Povos Indígenas

Por Pr. Márcio Oliveira dos Santos

PROCLAMANDO VIDA, TRANSFORMANDO GERAÇÕES!
“Estes que têm alvoroçado o mundo chegaram também aqui” Atos 17:6b

Que a Graça e a Paz de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo continuem reinando sobre a sua vida, família e ministério!

Por que fazer missões indígenas?
Fazer missões é entender o mandamento de Cristo em fazer parte da Grande Comissão, o “Ide”. Sabemos que esse mandamento não é apenas para àqueles que têm uma vocação transcultural, mas para todos os cristãos. Devemos viver integralmente por essa missão, de reconciliar o homem com Deus, ensinando, discipulando e batizando, onde quer que estejamos inseridos, e isso inclui o povo indígena também.
Todos estão convocados segundo Atos 1:8 (“e serão minhas testemunhas em Jerusalém, em toda a Judéia e Samaria, e até os confins da terra’).

No Brasil, assim como em diversas outras partes do mundo, as populações indígenas (denominadas em outros países também como nativas) se configuram como um dos segmentos mais desfavorecidos do ponto de vista econômico, habitacional, educacional e dos indicadores de saúde, como revelam os censos do IBGE e outras pesquisas que mensuram as condições de vida da população brasileira. Além disso, por razões culturais ou de relação com o ambiente, requerem um trabalho evangelístico específico.

De acordo com os resultados do Censo Demográfico 2010, 818 mil pessoas se declararam indígenas, representando 0,4% da população total do Brasil. Agregando-se aquelas pessoas que não se declararam indígenas no quesito cor ou raça, mas se consideraram indígenas dentro das terras indígenas, o total de população indígena residente no território nacional passou a 897 mil pessoas, o que corresponde a um acréscimo de 79 mil indígenas. Desses, 36,2% residiam na área urbana e 63,8% na rural. Enquanto na área urbana a Região Sudeste deteve o maior percentual de indígenas (80%), a Região Norte, com 82%, foi o maior percentual da área rural.

Pelos resultados do Censo Demográfico 2010, a Região Norte, com 342 mil indígenas, revela a sua importância como a mais populosa em indígenas no País. É explícita a dimensão dos grupos indígenas que habitam as terras indígenas, revelando 48,7% de indígenas em relação ao total de indígenas residentes no Território Nacional.

É inegável que, a presença de missões entre os povos indígenas é, uma realidade antiga, que se iniciou no momento mesmo da colonização do Brasil pelos portugueses. Entretanto, a evangelização dos povos indígenas não é uma preocupação exclusiva da Igreja Metodista Wesleyana, mas precisamos avançar nossas estacas e alcançar esse povo carente da palavra e de estruturas básicas.

Dessa forma, os indígenas devem ser alcançados com todas as maneiras possíveis de responder ao IDE na 3ª Região: com nossas orações, fazendo trabalho social, levando a mensagem do evangelho, obedecendo assim a ordem que Deus nos confiou.

Pode-se mencionar que, muitas atividades têm sido realizadas entre povos indígenas em nosso país pela Wesleyana, mas a 3ª Região ainda não tem um trabalho efetivo com o povo indígena e por isso começamos a sonhar com novos desafios. A iniciativa é encabeçada pelo nosso secretário regional de missões, Pr. Márcio Santos, que tem como objetivo mobilizar a igreja para adotar os povos indígenas para a obra missionária.

Se você procura um novo desafio, ou acha que sua experiência pode contribuir com esta visão, venha trabalhar conosco!

Se ainda não faz parte do conselho missionaria da sua igreja, mas tem desejo de envolver-se em Missões entre povos Indígenas, esta é a sua oportunidade. Há muitas formas de ajudar.

Se você se identificou com esta visão, nos procure! Com certeza será uma experiência enriquecedora. Servindo e Amando ao Senhor, Seu Corpo e Seus Propósitos, Proclamando Vida, Transformando Gerações!

Pr. Márcio Oliveira dos Santos
Secretário Regional de Missões

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *